Semarh de Tocantins, disponibiliza Banco de Dados Consistidos de Hidrometeorologia da bacia do rio Formoso

Imasul repassa aos bombeiros equipamento para combate aéreo de incêndios florestais
13 de Maio de 2020
SEMAD DE MG – Traz Edital do selo “Semad Recomenda” é lançado em evento virtual –
16 de julho de 2020

Semarh de Tocantins, disponibiliza Banco de Dados Consistidos de Hidrometeorologia da bacia do rio Formoso

Os dados coletados pela Semarh através das Plataformas de Coleta de Dados (PCD’s) - Robson Corrêa/Governo do Tocantins

O Banco de Dados Consistidos de Hidrometeorologia da bacia do Rio Formoso já está disponível para consulta no site da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). As informações vão auxiliar na execução de trabalhos que necessitem de dados sobre as séries hidrológicas.

Os dados coletados pela Semarh através das Plataformas de Coleta de Dados (PCD’s) são disponibilizados em diversos sistemas da Agência Nacional de Águas (ANA), e posteriormente revisados com o objetivo de eliminar possíveis inconsistências e falhas entre os períodos de coleta.

O gerente de Hidrometeorologia da Semarh, Lorenzo Rigo frisa que “os dados auxiliam nas tomadas de decisões por parte das instituições e contribuem com o trabalho de pesquisadores e estudantes da área ambiental”. Ainda segundo o gerente, “este trabalho deverá ser estendido gradativamente a todas as bacias com PCD’s instaladas no território do Estado do Tocantins, ampliando a base de dados estadual e federal”.

No site da Semarh também é possível acessar diariamente os boletins hidrometeorológicos que apresentam relatórios com informações em tempo real das chuvas, cota e vazão das bacias Tocantins e Araguaia e seus principais afluentes.

O informativo tem como objetivo notificar alerta de cheias, estiagem, atender demanda dos comitês de bacias, realizar levantamento hídrico, auxiliar nas tomadas de decisões por parte dos usuários de água e órgãos gestores, atender o estudo da rede de adensamento feito em 2009 e gerar dados para estudos acadêmicos e comunidade cientifica, além das associações de produtores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco